Qual é o valor da soma 1 - 2 + 3 - 4 + ... - 1000 ?

Loading...
Loading...
Ao vencedor, as batatas.

Pesquisar este blog

Carregando...

Páginas

segunda-feira, 3 de maio de 2010

GEOGRAFIA - CICLOS INDUSTRIAIS - Industrialização Carbonífera Mineral do Brasil Atual.

De acordo com o economista austríaco Joseph Schumpeter, o capitalismo opera por ciclos longos de "destruições construtivas", nos quais a tecnologia empregada na produção industrial determina o posicionamento de um país no tabuleiro mundial da distribuição do poder econômico. Em verdade, os ciclos econômicos longos foram descobertos pelo matemático e economista russo Nikolai Dmyitriyevich Kondratyev, e batizados por Schumpeter de "ciclos longos de Kondratief".
Schumpeter elencou cinco ciclos fundamentais:

1 - Ciclo Hídrico;

2 - Ciclo Carbonífero;

3 - Ciclo Petrolífero;

4- Ciclo da Eletrônica;

5 - Ciclo da Informática.


O ciclo hídrico se resumiu à Inglaterra, no final do século XVIII, e início da revolução industrial, que teve natureza fundamentalmente têxtil. As fábricas usualmente se encontravam às margens dos rios.

O ciclo carbonífero, final do século XIX até metade do século XX, abrangeu vários países europeus, incluindo Alemanha (Vale do Ruhr), França, Itália, Áustria, Alemanha, Suécia, Bélgica e Holanda, principalmente. Esse ciclo se assenta no fato de que a energia necessária à produção industrial é retirada do carvão (vegetal ou mineral). O Brasil tem a sua indústria siderúrgica e metalúrgica, em regra, nesse ciclo, movido a carvão mineral essencialmente: CSN, Cosipa, Manesmann, Usiminas, Belgo-Mineira, Usibrás, dentre outras. Estão localizadas, basicamente, no estado do Rio de Janeiro (CSN), Minas Gerais (Quadrilátero Ferrífero), São Paulo (Gerdau e CBA). Porém, o Brasil possui três pólos petroquímicos: Triunfo (RS), Camaçari (BA) e ABC (SP). E a descoberta da camada do pré-Sal já levou à discussão acerca da divisão de royalties (que, pela Convenção de Montego Bay, é da União, por se tratar de Zona Econômica Exclusiva-ZEE) e de novas refinarias. De acordo com o site do Ministério da Integração Nacional, as novas refinarias provavelmente serão instaladas no estado do Maranhão e Bahia (Porto de Suape). A importância macroeconômica da análise da indústria metalúrgica e suderúrgica se explica por caracterizar em muitos países, como o Brasil, um alto grau de concentração econômica, que é um índice utilizado na macroeconomia para se procurar medir a existência de monopólios e oligopólios num determiando setor econômico. Assim, os lucros bilionários das empresas siderúrgicas e metalúrgicas (sem contar a atividade da mineração) são restritos a algumas poucas empresas (e famílias): a maioria delas de capital privado (algumas, com grande participação do capital estrangeiro).

O ciclo longo petroquímico se inicia com o uso do petróleo e seus derivados para a transformação industrial dos meios de produção (produção de bens de capital). Daí decorre o surgimento de conglomerados monopolistas mundiais, como "As Sete Irmãs" - dentre elas a Shell - e Organizações como a OPEP, com predominância da Arábia Saudita e países árabes.

O ciclo longo da eletrônica se fundamenta no fenômeno da revolução causada pela eletrônica na automação industrial, com a eficiência da produção, melhor qualidade, maior quantidade e maior desemprego.

Por fim, o ciclo da informática transformou a produção industrial e as relações sociais por consequência, criando o que Milton Santos chamou de meio técnico-científico-informacional, e circuitos espaciais de produção e círculos de cooperação, interligando pessoas e lugares e super-intensificando o encurtamento de distâncias provocado pelo ciclo do carvão, que criou as ferrovias, e o ciclo do petróleo, que criou as rodovias e o transporte aéreo, além de possiblitar algo inimaginável há séculos atrás mesmo para um Kant, Aristóteles, Locke, Spinoza ou Newton: o espaço virtual, e o comércio e prestação de serviços virtual (e-business). Em palestra realizada dia 28/04/2010 na USP (São Paulo-SP/Brasil), o atual presidente da Microsoft, Steve Balmer, falou em "computação em nuvem" como forma de integração sistêmica das ferramentas de comunicação virtuais. Será o início da "produção industrial virtual" ?

De qualquer modo, o fato é que o modelo dos ciclos longos Schumpeter-Kontratyev oferecem uma explicação razoável (senão extraordinária) para se entender a relação de dependência hierárquica entre a forma de produção industrial utilizada por um país (resultado da tecnologia disponível e empregada) e os horizontes de crescimento econômico e definição da pauta e espécie de exportação industrial, que acaba por definir a posição do país no tabuleiro político-econômico internacional: ou exportador de matérias-primas brutas (Vale do Rio Doce no Brasil) ou matérias-primas recém-transformadas (CSN) ou exportador de bens industriais de alto valor agregado (como equipamentos eletrônicos: celulares, iPad, notebboks, etc.).

Um comentário:

  1. gostaria de que este assunto fosse um pouco mais detalhado em se tratar de CICLOS INDUSTRIAIS
    obrigado!!!!

    ResponderExcluir